Me Blogando

Brasil vs. Internet

Olá pessoal! Desculpem-me pelo meu desaparecimento. Como eu comentei, estou em época de provas na faculdade, que finalmente vai se encerrar hoje. Última prova do bimestre, e para quem quiser saber eu fui muito bem em todas até agora.
Também estou em processo de migração. Migrando de estagiário para desempregado, já que meu contrato está próximo do fim. Bom, problemas à parte, explicaçãos dadas, vamos ao assunto do post.

Enquanto escrevia esse post, li outras notícias que vão render um belo artigo, que vou publicar logo para me redimir da minha ausência.

Bom, agora sim, o assunto:
A justiça brasileira (?) teve uma atitude que eu considerei extremamente competente ontém. Mas, como dizem, alegria de pobre dura pouco, e então eu vi uma segunda notícia, com uma atitude que demonstra a total falta de preparo do nosso poder judiciário para lidar com questões tecnológicas.

A boa atitude é que ontém a justiça exigiu a quebra de sigilo do Orkut, devido aos vários casos de denúncia de pedofilia. Além de rede social, o Orkut é uma “favela virtual” (coincidentemente, as favelas do Rio vêm sendo chamadas de “comunidades”). O serviço também é usado como uma possante ferramenta para fuçar a vida dos outros, e também é um ótimo lugar para se compartilhar fotos de pornografia infantil, pois possui uma função onde o usuário bloqueia seus álbuns, scraps, depoimentos e outros conteúdos, que ficam visíveis apenas para seus amigos adicionados. Ou seja, não tem como qualquer pessoa fazer uma denúncia, e nem como as autoridades descobrirem as atrocidades.
Com essa quebra de sigilo, a justiça terá acesso a esses álbuns, e poderá pegar muitos desses lixos que cometem esse tipo de crime. E ainda foi dito que, se o Google não colaborar, poderão fechar o Orkut, o que não seria nada mal. Parabéns por essa decisão. Antes tarde do que nunca.

Agora, a segunda notícia:
A justiça brasileira (de novo ela) condenou o Google (de novo ele) a pagar uma indenização de R$10.000,00 a uma mulher que foi ofendida em uma comunidade no Orkut (outra vez esse também). A mulher é chamada de “caloteira” pelos usuários, logo, não deve ser sem motivo. Se a mulher quisesse processar os autores dos comentários realmente seria uma causa até justa. Porém, processar o Google é ridículo. Quer dizer que se eu estiver numa sala de bate-papo do  UOL e for ofendido pelos outros usuários, devo processar  o UOL? Nossa, isso realmente não é uma notícia tão ruim. Analisando dessa forma, já posso parar de trabalhar com calma e passar a viver de indenizações.
A justiça foi ridícula, aceitou mais um caso onde uma pessoa quer se aproveitar de uma grande empresa.

E parece que agora a vítima é o WordPress. Por culpa de 1 blog, estão ameaçando bloquear o acesso ao serviço e aos blogs hospedados nele (como o meu, por exemplo).

A minha sugestão é que a inclusão digital comece nas autoridades, porque estão reprovados em termos de tecnologia da informação. Assim como em qualquer outra coisa.

quinta-feira, 10 abril 2008 Posted by | Tecnologia | Deixe um comentário

Boas notícias

Agora sim, pessoal! Finalmente estou com internet no meu quarto! Não dependo mais de estar no serviço para postar alguma coisa. Até porque o meu tempo de estágio já está terminando, e eu estou em busca de um novo emprego.Bom, para marcar a minha volta à internet no meu quarto, estou fazendo esse post pelo Safari 3.1. Para quem não conhece, o Safari é o navegador encontrado no sistema operacional da Apple. Com algumas diferenças, claro. Por exemplo, os bugs que existem na versão para Windows, ainda em testes. Até o momento, o único defeito que encontrei é a exibição de alguns itens, porém nada desesperador. É um navegador de interface bonita, simples e intuitiva, ou seja, a cara da Apple.

   

Um dos bugs encontrados por mim

Outro bug que descobri escrevendo esse post é que o comando Shift+Enter (para quebra de linha simples) não funciona no Safari.Bom, o navegador ainda está em fase testes, e não está à altura de competir com o Firefox, o Opera ou o próprio Internet Explorer no Windows. Porém, se ele atingir no sistema da Microsoft a estabilidade e eficiência que tem nos sistemas Mac, vai com certeza brigar de igual para igual com os grandes nomes. 

terça-feira, 25 março 2008 Posted by | Geral, Tecnologia | Deixe um comentário

Dependência tecnológica: doença do século XXI?

Bom dia, caros leitores. Espero que sua manhã esteja melhor que a minha. Logo cedo já tomei uma fechada na Anhanguera de um carro de placa “DIE-XXXX”. Não sei se eu sou paranóico, mas entendi isso como uma ameaça a minha integridade física, considerando que “DIE” significa “morra” em inglês. Quem sabe…

Mas o que eu quero dizer hoje é que vou começar a desenvolver mais meus próprios artigos, sem me basear muito nas notícias que encontro. O motivo disso? Simples! Desenvolver a arte de escrever e dar liberdade à mente, sendo essa última a mais importante. E para começar, vou falar sobre a dependência tecnológica.

A tecnologia vem se desenvolvendo de forma extremamente rápida. Coisas que há alguns anos acreditavamos que levariam décadas para serem reais, atualmente são comuns e tudo caminha rumo à miniaturização. Tudo vem diminuindo, menos a vontade do homem de criar cada vez mais novas tecnologias.
E de que forma isso interfere em nossa vida? Um exemplo: você provavelmente possui um telefone celular. Lembra do tamanho dos celulares há uns 10 anos atrás? Eram gigantes. Mas consideravamos aquilo um grande passo,  realmente foi.

Mas tudo isso traz também um problema para nós. Acostumados cada vez mais a termos comunicação com qualquer pessoa, em qualquer lugar que ela esteja, de qualquer lugar onde estejamos, seja por telefone, SMS, e-mail ou mensagens instantâneas (como o MSN), num momento que ficamos privados desses recursos nos sentimos isolados do mundo, ficamos incomodados. Essa é uma das consequências da dependência tecnológica.
Outro exemplo da dependência tecnológica é visto em empresas. Com informações guardadas em grandes bancos de dados, a busca por essas informações é rápida e fácil, e a segurança do manuseio é maior que documentos em papel. Porém, um problema grave poderia parar uma empresa q fazê-la perder muito dinheiro. Sendo assim, não só existe a dependência em relação ao acesso aos dados e informações vitais para o funcionamento da empresa, mas também a dependência em relação às medidas de segurança da informação, que hoje é muito forte e bem eficiente.

Tendo em mente que a miniaturização é uma tendência, na mesma proporção vai crescer a nossa dependência. Hoje já podemos controlar até a geladeira via celular, então cada vez mais vamos depender da comodidade, e fazer alguma coisa manualmente vai ser considerado cada vez mais primitivo.

Uma empresa não sobrevive sem computadores, telefones ou internet. Da mesma forma, nós ficamos perdidos sem nossos celulares, notebooks, internet. Por isso, estamos cada vez mais diminuindo a comunicação cara-a-cara. Com a facilidade de se comprar pela internet, vamos menos às lojas. Com e-mail, telefone e messengers, vamos menos à casa de amigos ou parentes para bater um papo. Precisamos equilibrar o uso da tecnologia e manter alguns hábitos como eles são, pois essa dependência da tecnologia pode, em casos mais extremos, retardar o desenvolvimento pessoal.

terça-feira, 18 março 2008 Posted by | Tecnologia | Deixe um comentário

Tecnologia 1×0 Falta de dinheiro

Ser um amante da tecnologia não é fácil, principalmente quando você não é rico. Queremos sempre as últimas tecnologias, mas o problema é que a tecnologia não para de evoluir. O que é novidade hoje, amanhã é passado. Vou exemplificar com um caso pessoal.

Em junho de 2007 eu decidi que ia trocar de celular. Estava louco para comprar um W810i da Sony Ericsson. Porém, não havia loja alguma que vendesse o maldito telefone. Como não encontrava de jeito nenhum acabei comprando naquela loja que vende as coisas em “10x sem juros e sem entrada com o primeiro pagamento só para abril” (Sim, essa mesma que você pensou) um LG Shine, que tinha sido lançado havia aproximadamente 2 meses. Enfiei os pés pelas mãos e comprei ele com uma entrada de duzentas pratas e o restante em 11x de 130 mangos. Concordo, é caro pra cacete. Mas eu gostei e comprei. Porém, uns 2 meses depois eu já estava descontente com o aparelho, que tinha o software muito defasado e péssima qualidade de som.
Comecei então a procurar outro aparelho, dessa vez, além de boas funções e bom som, ele tinha que ser fininho, pois eu acostumei com o Shine. Então, em Novembro eu conheci o W910i na internet. Foi paixão à primeira vista, e era um celular da linha Walkman, da Sony Ericsson, ou seja, potente em questão de som. Conferi algumas resenhas, funções e tamanho. Tudo me agradava. O problema era encontrar em condições boas para comprar. Após muito procurar, vi que o Submarino tinha o anúncio mas não tinham em estoque. Solicitei receber aviso assim que estivesse disponível. No fim de Dezembro recebi o e-mail e não deu outra: comprei no mesmo dia por apenas 15x de 144, 90. Sim, foi caro pra caralho. E eu ainda estava pagando o outro.

Bem, eis aqui a foto da minha melhor aquisição até o momento: o Sony Ericsson W910i.

w910i.jpg
Sony Ericsson W910i
Agora, navegando pela web, vi que a Sony lançou mais modelos da linha Walkman, que já chegaram na Europa, e devem chegar no Brasil por volta de Abril. São os modelos A826, A828 e A829, com capacidade de armazenamento entre 4, 8 e 16GB, o que é bastante para um celular. Não vi especificações mais técnicas, mas já digo que se eu trocar o meu telefone, será por um desses. Abaixo, fotos do garotão. Clique nelas para aumentar:
sony_walkman_nw_a829_1.jpg sony20walkman20bluetooth20video.jpg
Agora é esperar para ver mais detalhes.
Ah sim, os valores aproximados são de US$350,00 para o de 16GB e US$260,00 para o de 8GB.

quarta-feira, 27 fevereiro 2008 Posted by | Tecnologia | Deixe um comentário

Notebooks engolindo desktops. Será?

É de conhecimento de todos que principal tendência da tecnologia é a redução de tamanho. Hoje em dia, quanto menor, melhor, e é exatamente o que tem acontecido com os computadores. Olhando nas lojas virtuais não é difícil encontrar notebooks em promoção. Mas por que será que a procura cresceu tanto? Vamos analisar:

Quem tem um desktop em casa sabe que ele exige uma mesa adequada, ocupa um espaço considerável especialmente em ambientes não muito espaçosos e não é fácil limpar embaixo dele. Óutra característica é que normalmente ele é um tanto feio, o visual dele não agrada, é difícil parecer organizado com aquele mundo de fios e cabos, e dependendo do gabinete que você tem, plugar algum equipmento USB pode se tornar um exercício físico.

Já o notebook tem características bem opostas. É pequeno, leve, portátil, bonito, não dificulta a limpeza, plugar qualquer coisa nele não exige mais do que o movimento de um braço, não exige uma mesa própria, não tem aquele emaranhado de fios e da um visual mais moderno em qualquer ambiente. E pensando bem é até mais facil escrever sobre ele do que sobre o desktop.

Agora vamos analisar a parte mais técnica:

O desktop é mais barato, tem muito mais hardwares à disposição por um valor bem menor, permite configurações mais personalizaveis, encontrar drivers para ele é muito simples, e fazer upgrades é simples e fácil.

O notebook costuma ser mais caro, não tem uma configuração muito aberta à mudanças, qualquer hardware para ele é mais caro que o equivalente para o desktop, normalmente não é tão robusto para aplicações pesadas como jogos e quando é acaba sendo muito caro principalmente se comparado à um desktop de configuração equivalente, para se encontrar drivers depende do CD que vem junto e do site do fabricante do notebook, e atualmente um grande problema que é o Windows Vista. Muita gente não se entende ou não quer usar o sistema por preferir o Windows XP, mas nem todos os notebooks permitem a troca de sistema com facilidade. Há casos de notebooks onde o fabricante oferece apenas os drivers para o Windows Vista, e isso amarra o usuário no S.O.

Considerações finais
Analisando tudo isso da pra concluir que, se você não exige um desempenho excepcional, um notebook com certeza é uma grande opção para você economizar na conta de luz, espaço e ter mobilidade. E existem hoje em dia ótimos notebooks com preços bem acessíveis.
Porém, se você é um usuário que precisa de uma máquina poderosa, se você é um hard gamer ou se gosta de se manter sempre com uma configuração atualizada, é melhor investir em um desktop que vai lhe permitir saciar sua sede por desempenho.

quinta-feira, 31 janeiro 2008 Posted by | Tecnologia | Deixe um comentário