Me Blogando

O garoto que queria ser advogado…

O Terra publicou uma notícia que chega a surpreender, apesar de mostrar algo que todo mundo já sabe: é tão difícil passar num vestibular de universidade privada quanto num exame de fezes.
Preste atenção: um garoto de 8 anos de idade se inscreveu no vestibular da Unip de Goiás pela internet. O pequeno “gênio”, então compareceu à universidade com o RG e o comprovante de inscrição e fez a prova e a redação. Poucos dias depois, a grande surpresa: O garoto foi aprovado. Oh! Quanta genialidade!!

Ironia à parte, o garoto realmente deve ser inteligente, afinal ele está uns dois anos abaixo da média de idade dos seus colegas de classe. Até aí tudo bem. Agora, fazer um curso de Direito já é exagero.
Tudo isso nos permite tirar três conclusões:

1) A Unip tem um vestibular totalmente mobral, afinal não foi necessário que a criança sequer completasse o ensino fundamental para se dar bem no exame de fezes vestibular.

2) A universidade deveria achar no mínimo esquisito um garoto de 8 anos chegar para fazer o vestibular. Mesmo que tenha sido feito como treineiro. Mas o pior é aceitar a matrícula do garoto, quando TODO MUNDO sabe que é preciso ter o certificado de conclusão do ensino médio para se matricular em qualquer instituição de ensino superior. A Universidade alega que não é o processo seletivo que tem baixo nível, mas sim o garoto que é muito inteligente. Claro que sim.

3) Os pais estão superestimando o pirralho. Só porque o filho está um ou dois anos adiantado e passou numa prova que mesmo que ele não quisesse passar ele passaria, já acham que ele tem capacidade para acompanhar um curso de Direito.
Sinceramente, o filho é inteligente, mas não sei de onde veio a inteligência da criança, pois os pais estão agindo como dois idiotas.

Agora, a melhor parte: a OAB, claro, achou absurdo isso e acusou a universidade de fazer algo que todo mundo sabe que as universidades privadas fazem: a mercantilização do ensino jurídico. Realmente é um caso a ser investigado. Milhares de pessoas se formam todos os anos em Direito. Porém, o índice de reprova no exame da OAB é imenso.
A OAB então pediu a intervenção imediata do curso de Direito da universidade por parte do MEC, e ainda a investigação do MEC, pois casos assim são possíveis em outras universidades.

Agora o meu veredicto é: Fiz 06 meses do curso de direito numa universidade particular e digo: tem que ter saco pra isso. Um garoto de 8 anos não iria ficar muito tempo.
Também já estudei na UNIP aqui de Jundiaí, e a faculdade é uma palhaçada. O curso, de Ciência da Computação, não era levado a sério pela instituição, professores faltavam quando queriam, não avisavam os alunos, nas aulas a própria coordenadora do curso ficava falando da família e nada de ensinar. Atualmente estou em outra faculdade, cursando Engenharia da Computação, e até agora não tenho reclamações tanto dos professores quanto da instituição.
Mas o ensino superior privado do brasil (não merece um “B” maiúsculo) realmente precisa passar por uma reformulação, afinal muitas vezes paga-se caro por algo que não vale nem a metade.

Anúncios

quinta-feira, 6 março 2008 - Posted by | Geral

1 Comentário »

  1. este eh o brasil de um presidente que não tem nem diploma… viva a palhaçada brasileira… afinal… os veiculos estão estampando em site e tv reportagens como se o garoto fosse genio em vez de questionar o vestibular e o ensino particular…

    Comentário por ferpaes | quinta-feira, 6 março 2008


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: