Me Blogando

Odeio mortalmente o maldito FUNK!

Lembro quando eu era criança, que ia pras festas de aniversário de primos, amiguinhos, onde a gente brincava de pega-pega, brincava de esconder, tocava música da Xuxa (não sei porquê, já que ela fez um filme com cenas de pedofilia), a gente comia bolo, roubava brigadeiro e tal. Aquilo sim era um bom tempo. Mas o mundo seguiu adiante, como dizia Roland de Gilead, e as festas infantis se tornaram sem sentido. Não se tem mais o espírito de antes ao fazer uma festa de aniversário para crianças, afinal as crianças não são mais as mesmas.

Você deve estar se perguntando o motivo das minhas palavras. É bem simples, caro visitante: Eu estive numa dessas festas nesse fim de semana. Era aniversário da minha irmã, ela estava fazendo 11 anos.
Tinha tudo para ser uma bela festa, pois tinha churrasco, refrigerante, bolo, brigadeiro, beijinho, piscina, mesa de sinuca, mesa de pebolim, e o dia estava ensolarado, o que deixava tudo excelente! Tudo… menos a música!
Pode dizer que eu sou exagerado, mas a música conseguiu estragar o momento da festa. O mais triste era saber que quem estava controlando o som eram as minhas irmãs. Quem gosta de cinema, filmes, sabe que a trilha sonora dá o clima nas cenas mais importantes, e sabe também que ela pode estragar certas cenas (quem já assistiu “Mutilados” sabe do que estou falando), e foi exatamente o que aconteceu. Se tivesse tocado aquelas músicas adolescentes pop americanas que eu detesto, eu teria ficado feliz, mas o nível foi mais baixo. Muito mais baixo, diga-se de passagem. Tive que ouvir funk, dos mais xulos. A tal da dança do créu, onde aquele cara que eu não lembro o nome, mas que vivia com a tal da Lacraia, fica berrando “CRÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉUU! CRÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉUU!” e uma mulher com cara de quem fugiu do zoológico, com a bunda que parece mais duas jacas, fica fazendo movimentos tão eróticos quanto ver um casal de cães acasalando. E via algumas meninas de seus 15 anos, magrelas, outras gordas, curtindo aquilo. Sabe aquele povo com cara de periferia? Aquelas meninas que pintam o cabelo de loiro estilo Carla Perez, com cara de quem vai engravidar de um “mano” que vai passar mais tempo no boteco do que trabalhando, ouvindo pagode, e ela em casa com a criança cheia de catarro na cara? Aquilo é deprimente. Gente de mente pequena, que se axa o máximo ouvindo músicas aquelas coisas onde elas são chamadas de caxorras, putas, piranhas, vagabundas e tudo mais, e ainda dançam com orgulho. Filho meu nunca vai ter esse tipo de coisa em festa de aniversário. É no mínimo nojento.

E minha mãe não queria que tivesse CERVEJA!!! Vai entender…

Anúncios

segunda-feira, 18 fevereiro 2008 - Posted by | Geral

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: