Me Blogando

Cara de pau ou tonto?

Sabe aquele dia em que você acorda disposto, bem humorado e com a certeza de que o mundo conspira à seu favor? Eu acordei assim na última sexta-feira. E, como acordei disposto e bem humorado, fui trabalhar contente e pensando em colocar muitas coisas em dia. Porém, Murphy também acordou inspirado naquele dia. Vou lhes contar o que houve:

Entrei no carro e fui trabalhar, sem nenhum problema. Chegando na empresa, fiz o ritual de costume. Liguei o computador, chequei meus e-mails, organizei o que tinha para fazer… e fui tomar café com as bolachas que levei. Foi aí que começou a ficar difícil. Ao colocar o chocolate no copo na máquina, não sei como, consegui derramar na minha mão. Tirei o copo de lá e fui dar uma sacudida na mão pra tirar o excesso de chocolate derramado nela. Nisso, sujei toda a lateral da máquina de chocolate. Como era cedo ninguém viu minha cagada, então tratei de limpar rapidamente e fui tomar meu café. Depois de passar margarina nas bolachas, exatamente todas as que eu mordia quebravam e caiam na mesa com a margarina pra baixo. Sei que essa é quase uma lei da física, mas não consegui deixar de pensar que era perseguição.
Durante o decorrer do dia, evitei fazer coisas delicadas, evitando eventuais cagadas que eu com certeza ia fazer, tamanha era a minha “pata de elefante” naquele dia.
Mas a cagada-mãe ainda estava por vir.
Na hora do almoço, um colega de outro departamento convidou para almoçar numa barraca de frutas que tem a alguns quilômetros da empresa. Então, no horário combinado, fui saindo, encontrei com ele, que conversava com outra pessoa. Então comecei a conversar com outro grupo por perto, e fomos todos saindo para o estacionamento. Meu colega estava um pouco mais à frente, conversando. Eu conversando com a outra turma. Então saimos da empresa, meu colega foi para o carro dele, e eu passei por ele e fui com o outro pessoal, entrei no carro… e então um deles perguntou: “E aí, onde vamos almoçar?”. Nessa hora senti que havia acontecido algo muito ruim comigo. Eu simplesmente entrei no carro de um colega, achando, sei lá por que raios, que todos estavam indo à maldita barraca de frutas. Eu poderia muito bem ter disfarçado, dado alguma idéia e passar por muito cara de pau por ir almoçar com o pessoal que nem me convidou. Mas lembre-se, eu estava com Murphy me acompanhando, então obviamente minha boca foi mais rápida que meu cérebro para responder aquela pergunta com outra pergunta: “Como assim? Vocês não vão na barraca de frutas com Fulano? É pra lá que eu combinei de ir!”. Juro que senti o carro pular quando começaram a rir, os quatro que estavam comigo. E assim foi o caminho todo, até o lugar onde resolveram comer. Até hoje isso é motivo de risadas.

Detalhe cruel: tirando eu, que entrei no carro de gaiato, haviam 4 pessoas no carro. O lugar onde fomos só tinha mesas para no máximo 4 pessoas. Eu literalmente sobrei naquele dia.

Alguém aí já fez algo do tipo?

Anúncios

quarta-feira, 30 janeiro 2008 - Posted by | Geral

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: